terça-feira, 16 de abril de 2013

Máquina chinesa transforma papeis usados em lápis


Um grupo de designers chineses desenvolveu um equipamento altamente útil para a reciclagem em escritórios. O produto parece uma impressora. No entanto, invés de cuspir papel, ela produz lápis a partir de papel usado. A invenção foi apelidada de P&P e trata-se de um processador de resíduos para escritórios. A novidade é capaz de resolver de uma só vez, ao menos dois problemas comuns: o descarte de papéis e a necessidade dos lápis. Essa é a chave para uma proposta realmente efetiva de design: ser bonito e altamente funcional. De acordo com os fabricantes, o uso da máquina é bem simples, basta alimentá-la com uma folha de papel pela entrada superior, que ela se encarregará de envolver o grafite, despejando um lápis pronto para o uso. Assim, é necessário abastecer o equipamento com três “ingredientes”: grafite, papel e cola. A “impressora” pode funcionar automática ou manualmente e a cobertura, feita em plástico transparente, permite que o usuário acompanhe todas as etapas do processo. Os lápis já saem apontados, no entanto a P&P também possui um apontador, instalado na lateral. Apesar de ter enorme potencial, a máquina ainda não está disponível comercialmente e os designers ainda não têm previsão para que ele chegue às lojas. Com informações do Inhabitat.






Sem comentários:

Enviar um comentário